Democratas História - Democratas

A trajetória do Democratas na política brasileira

O Democratas tem papel de destaque na história política brasileira. O partido foi decisivo na transição e na consolidação da democracia no país, na década de 80, e atuou como peça-chave na condução das reformas econômicas e modernizantes nos anos 90. Quando se tornou oposição, manteve uma atuação baseada na clareza de propósitos, na diferenciação programática e, fundamentalmente, no antagonismo ao que representou o poder petista – do qual jamais se aproximou. Hoje, o partido colhe os frutos da coerência ideológica que cultivou ao longo de seus 35 anos de existência.

O DNA Democratas

Nossa origem

A origem do Democratas está no Partido da Frente Liberal (PFL), que teve um papel decisivo na transição democrática. O grupo de liberais fundadores do partido abriu uma dissidência no coração do regime militar.

Mesmo com o risco de perderem seus mandatos, desceram a rampa do Palácio do Planalto para mudar os rumos da abertura política, tornando-a inevitável.

O PFL participou da vitória de Tancredo Neves no colégio eleitoral em 1985, o que abriu caminho para a Nova República, reforçada pela promulgação da Constituição de 1988.

No cenário político pós-redemocratização, o PFL foi peça-chave não só na manutenção da governabilidade das gestões federais, como também na condução das reformas estruturais que garantiram a atualização política, social e econômica do Brasil.

Lideranças históricas do partido, como Marco Maciel, Aureliano Chaves, Antônio Carlos Magalhães, Luiz Eduardo Magalhães, Jorge Bornhausen, entre outros, desempenharam papel fundamental neste período de transformação do país.

A refundação

Novas legendas, novos rumos

O PFL foi o primeiro partido a declarar oposição ao governo do PT, ainda em 2002, o que lhe garantiu credibilidade. Lideramos movimentos importantes no período, com destaque para a mobilização pelo fim da CPMF.

Em 2007, o partido se reposicionou de forma programática. O nome Democratas, com a abreviação DEM, significou um contraponto ao populismo entranhado no Brasil e em demais regimes políticos da América Latina.

O partido buscou ser assertivo junto à sociedade, elegendo bandeiras importantes para o país, como o corte de impostos; qualidade na prestação de serviços públicos, principalmente saúde e educação; redução da máquina pública; preservação do meio ambiente; renovação e valorização da agenda social; e investimento em segurança pública.

Hoje, o Democratas está mais forte do que nunca. Transformou-se no mais coerente, aguerrido e moderno partido do centro democrático nacional.

O Democratas conta atualmente com uma estrutura sólida em todo o país. Sua atuação legislativa, seja na Câmara dos Deputados ou no Senado, seja nas assembleias estaduais ou nas câmaras municipais, tem sido pautada pelo compromisso com a democracia e na competência, inovação e zelo com os recursos públicos.

Linha do tempo

1984 – Lançamento da Frente Liberal

1985 – Criação e registro do Partido da Frente Liberal (PFL)

1985 – Eleição de Tancredo Neves para a Presidência da República com o apoio do partido

1986 – Primeira participação em eleições

1988 – Promulgação da Constituição Cidadã

1993 – Elege seu primeiro presidente da Câmara dos Deputados: Inocêncio Oliveira

1994 – Integra a chapa vencedora da eleição presidencial: Fernando Henrique – Marco Maciel

1995 – Elege seu segundo presidente da Câmara dos Deputados: Luiz Eduardo Magalhães

1997 – Comanda pela primeira vez o Senado Federal: Antônio Carlos Magalhães

1998 – Reeleição da chapa Fernando Henrique – Marco Maciel

2002 – Volta ao comando da Câmara dos Deputados: Efraim Morais

2003 – Passa para a oposição firme e convicta ao populismo petista

2007 – Refundação do partido e adoção do nome Democratas

2016 – Eleição de Rodrigo Maia para presidente da Câmara dos Deputados

2018 – Convenção elege o prefeito de Salvador, ACM Neto, presidente nacional do Democratas

2019 – Volta ao comando do Senado Federal, com Davi Alcolumbre, e reelege Rodrigo Maia para a presidência da Câmara dos Deputados

 

Presidentes nacionais

Marco Maciel (1985)

Jorge Bornhausen (1985-1987)

Guilherme Palmeira (1987-1993)

Jorge Bornhausen (1993-1997)

José Jorge (1997) (interino)

Jorge Bornhausen (1997-2007)

Rodrigo Maia (2007-2011)

José Agripino Maia (2011-2018)

ACM Neto (2018-)

Receba nossas novidades por email