Democratas Ronaldo Caiado defende diálogo para encarar desafios pelo país - Democratas

Ronaldo Caiado defende diálogo para encarar desafios pelo país

10 novembro 2021

Compartilhe

Durante participação no programa Conversa com Bial, na madrugada desta quarta-feira (10), o governador de Goiás pelo Democratas, Ronaldo Caiado, destacou a importância do diálogo como solução para os desafios a serem enfrentados pelo país.

“O que eu prefiro é algo que traga credibilidade e tranquilidade. Você não pode governar tensionando. Governar é convergir”, disse Caiado quando indagado pelo apresentador Pedro Bial sobre as eleições do ano que vem.

Um dos temas do programa foi a pandemia de Covid-19 e as suas consequências sociais e econômicas. Caiado foi direto quando falou sobre suas discordâncias em relação aos protocolos adotados pelo governo federal.

“Não concordo com sua política [do presidente Jair Bolsonaro] de contestar o isolamento social e utilização de vacinas”, afirmou, acrescentando que o número de mortos em razão do coronavírus teria sido menor se o ex-ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, tivesse continuado no cargo.

“Apoio não é submissão, até porque eu tenho mais idade que o presidente”, ponderou o governador, que também condenou a disseminação do discurso dicotômico “vida versus economia”.

“Mas ele [Bolsonaro] não se beneficiou, por criar polêmica com os governadores. Governar não é isso. É convergir, consolidar pontos que são definidores de sua gestão. Quando ele deixa que extremos prevaleçam, não percebe que a sociedade não quer isso mais”, argumentou.

“O que eu prefiro é algo que traga credibilidade e tranquilidade ao País. Eu fui o primeiro a dar apoio ao presidente. Fui eleito em Goiás no primeiro turno e o apoiei no segundo. Mas apoio não significa submissão”, afirmou Caiado.

União Brasil

Caiado defendeu candidatura própria à Presidência da República nas eleições do ano que vem ao falar sobre o novo partido que ajudou a criar, o União Brasil, resultado de fusão do DEM com PSL.

“Virá dentro de um cronograma, sem suprimir etapas. A primeira foi a fusão, agora tem sido a consolidação nos Estados. Consequentemente, a próxima é a apresentação de um nome para disputar as eleições nacionais em 2022”, informou.

“Agora, é preciso conversar política. Para a massa do bolo crescer, é preciso fermento. E esse fermento são os formadores de opinião. Eles alavancam a campanha majoritária”, pontuou.

Sobre a política externa do Brasil, Caiado afirma que a agricultura e a pecuária foram duramente penalizadas.

“O que temos de mostrar ao mundo é que temos o Código Florestal mais moderno que existe. E posso dizer, porque participei de forma ativa na construção desse código. Sabemos o que é preservação. Excessos existem, mas precisamos é de não bater de frente”, afirmou.

“Como diz o mineiro, se come mingau quente é pela beirada, pelo meio do prato se queima a boca. Estamos combatendo a fome, estamos produzindo com tecnologia. Um grão de soja hoje tem mais tecnologia do que um Smartphone. Podemos ampliar ainda mais nossa produção sem assorear rios, destruir florestas. Temos o suficiente para ampliar cada vez mais a produção”, destacou o governador.

 

| Com informações da Secretaria de Comunicação do Governo de Goiás

Segue a gente pra ficar dentro de tudo que importa em política

Voltar

Receba nossas novidades por email