Democratas – Zacharias Calil defende ações contra o Coronavírus para população carente

Zacharias Calil defende ações contra o Coronavírus para população carente

O deputado Zacharias Calil (GO) defendeu hoje (17), durante reunião da Comissão Externa de Ações Preventivas ao Coronavírus no Brasil, uma série de medidas e condutas em nome da saúde pública brasileira. Entre as propostas de Calil está a liberação imediata de todos os benefícios sociais para as famílias em situação de vulnerabilidade social.
O deputado lembra que muitas crianças têm como alimentação exclusiva, aquela servida na escola e, com a suspensão das aulas, estão em casa, sem alimentação. Calil sugeriu que os alimentos já disponibilizados às escolas, com risco de terem seus prazos de validade vencidos por falta de consumo, sejam distribuídos àqueles que necessitem (alunos, profissionais da rede de ensino ou outras comunidades) a fim de que não haja perda. “Temos que tomar posições fortes, principalmente para os mais pobres. Esta é a maior preocupação”, afirma Calil.
Zacharias Calil ainda apresentou propostas no âmbito da Câmara dos Deputados, que preservem a saúde de servidores, colaboradores e parlamentares. Entre elas estão mais investimentos na realização do exame de diagnóstico da Covid-19, no intuito de garantir, inclusive, atendimento domiciliar aos servidores da Câmara e a liberação dos responsáveis que não têm com quem deixar crianças no período em que estão impedidos de frequentar as escolas. “Se as aulas estão suspensas, com quem esse trabalhador deixa o filho?”, questiona o deputado, lembrando que a Câmara tem condição de liberar o servidor.
O parlamentar também destacou a ação do governador Ronaldo Caiado (DEM) no último domingo, em relação às manifestações ocorridas em Goiânia. O governador foi até o carro de som para pedir que os manifestantes voltassem para casa para evitar o contágio entre os presentes. Para Calil, Caiado foi muito corajoso e acabou vaiado por pessoas que não entendem a gravidade da situação. “Na Itália já estão em situação de decidir, com pacientes acima de 80 anos, quem vai viver ou não. Precisamos trabalhar para não acontecer isso no Brasil”, disse.
Calil lembrou, ainda, que o estado de Goiás é o único que tem um hospital novo, com 222 leitos, exclusivo para o tratamento de pessoas com o Covid-19.
DOAÇÃO DE SANGUE – A Nota técnica nº 5/2020-CGSH/DAET/SAES/MS, emitida pela Anvisa sobre doação de sangue também foi alvo de atenção do deputado goiano. Segundo ele, a nota foi pouco divulgada e pode gerar problemas.
A nota estabelece que as pessoas que estiveram em regiões com casos confirmados do novo Coronavírus não poderão doar sangue pelo prazo de 30 dias, a contar do retorno das áreas afetadas pela epidemia. O prazo também será aplicado a quem teve contato com paciente infectado ou com suspeita da doença. Já os pacientes que tiveram a doença, só poderão doar sangue 90 dias depois da completa recuperação.

Isto pode gerar uma falta de sangue nos bancos para necessidades emergenciais, principalmente porque, segundo a própria nota técnica, não existe evidência, até o presente momento, de transmissão transfusional do coronavírus. São orientações de precaução.

 

Voltar

Receba nossas novidades por email